Atração cultural da Semana Inclusiva terá roda de conversa, apresentações artísticas e exibição de documentário

O evento tem por objetivo mostrar as parcerias institucionais que resultam na inclusão de pessoas com deficiência por meio da arte

Florianópolis - A Sala Lindolf Bell no CIC será palco da atração cultural que integra a programação da Semana Inclusiva Grande Florianópolis 2018. O evento acontecerá a partir das 15h, no dia 20/09. Uma tarde de debates e apresentações musicais aberta ao público. Uma oportunidade para os organizadores mostrarem aos presentes resultados da arte como ferramenta de superação e de integração.

Uma roda de conversa vai apresentadas as linguagens artísticas nos processos de inclusão e socialização desenvolvidos na capital. A Diretoria de Difusão Artísticas da Fundação Catarinense de Cultura - DIDA-FCCA, por exemplo, vai compartilhar os aprendizados conquistados por meio das Oficinas de Cultura e Linguagem. Destaque para as ações em parceria com a Associação Nacional Câncer Boca e Garganta - ACBG, com o Centro de Pesquisa em Oncologia de Santa Catarina - CEPON e com o Grupo de Apoio ao Larinjectomizado e Famiares – GAL. Da parceria foi formado o grupo Cantarolar, formado por pacientes laringectomizados que encontraram na música uma maneira de superar a doença e as  sequelas  do câncer. Eles levam a arte e a experiência de superação em vários eventos da cidade e farão uma apresentação para o público presente no CIC.

O Núcleo de Ação Educativa do Museu de Arte de Santa Catarina - NAE-MASC, abordará na roda de conversa as iniciativas desenvolvidas junto à Associação Catarinense para a Integração do Cego - ACIC e os Centros de Apoio Psicossocial - CAPS. Vão abrilhantar a tarde para divulgar a inclusão social por meio da música, os integrantes da ACIC Tábata Duarte que é cantora e tem baixa visão e o músico Gustavo Simas, que é cego.

O evento termina com do documentário “Era um garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones”. O curta metragem coordenado pela cineasta Rosana Cacciatore, professora da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), foi produzido pelos alunos da oficina “Formação do Olhar para a Realização de Documentários”. Ele conta a história de três jovens: um com paralisia cerebral e os outros dois com autismo, que foram ajudados por uma musicoterapeuta e um psicólogo e formaram a banda de rock inclusiva denominada “Os Goiabeiras". A banda tem apresentação marcada no Teatro Álvaro de Carvalho (TAC), em Florianópolis, no dia 03 de outubro, às 20h. Entrada gratuita.

Inscrições gratuitas para a roda de conversa pelo link https://bit.ly/2P5FVXH

Roda-conversaPQ
Roda-conversaPQ

Fonte: Assessoria de Comunicação MPT-SC

Coordenação: Fátima Reis

Estagiária: Karoline Ribeiro

prt12.ascom@mpt.mp.br

(48) 32519913 / (48) 999612861

Publicado em 10/09/2018

 

Imprimir