Juiz destina R$ 308 mil a hospitais de Curitibanos e Armazém para combate à COVID -19

Florianópolis - O juiz do Trabalho Ozéas de Castro, titular da Vara do Trabalho de Curitibanos, destinou R$ 308 mil a dois hospitais catarinenses para auxiliar no combate à covid-19. O valor é decorrente de uma condenação por danos morais coletivos imposta a uma multinacional do setor moveleiro, com filial no planalto serrano, em ação movida pelo Ministério Público do Trabalho de Santa Catarina (MPT-SC). O ofício eletrônico de transferência do dinheiro foi encaminhado aos bancos oficiais (Caixa e Banco do Brasil) nesta quarta (17).

Continue Lendo

Imprimir

MPT cita razões para os acidentes laborais que só no ano passado mataram 4 trabalhadores, em Lages

Lages - Na  terça-feira (23), a Associação dos Sindicatos filiados à Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), em parceria com os Sindicatos Industriais e apoio do Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina (MPT-SC), promoveu Talk Show sobre a Saúde do Trabalhador. A iniciativa faz alusão ao Abril Verde, campanha que visa reduzir acidentes e doenças de trabalho.

O procurador do Trabalho, Jaime Roque Perottoni, coordenador da Procuradoria do Trabalho no Município de Lages, representou o MPT-SC no evento. O procurador destacou a importância da prevenção saúde e segurança do trabalhador ser uma preocupação constante.

Continue Lendo

Imprimir

Produtor acusado de utilizar mão de obra escrava presta depoimento no MPT

O “gato” que aliciou os trabalhadores no Piauí, resgatados no início do mês, será denunciado à PF

Lages -  O Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina (MPT-SC) ouviu na terça-feira (12) alguns suspespeitos de envolvimento no flagrante de trabalho escravo ocorrido no dia 03/12/2018, na serra catarinense. Os trabalhadores resgatados foram aliciados no Piauí para fazer a colheita de cebola em várias propriedades da região. Dos seis homens que compareceram à Procuradoria do Trabalho no Município de Lages (PTM), apenas um era proprietário de terra.

Continue Lendo

Imprimir

Resgate de trabalhadores em condições análogas à de escravidão em Santa Catarina

MPT aguarda identificação de responsáveis para fazer autuação


Bom Retiro - O Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina (MPT-SC) aguarda a identificação dos proprietários das terras de Bom Retiro onde foram resgatados 22 trabalhadores em condições análogas à de escravos, para abrir inquérito e tomar as medidas necessárias. O processo será conduzido pelo Procurador do Trabalho Jaime Roque Perottoni. A operação de resgate por auditores-fiscais do Ministério do Trabalho (MTb), com apoio da Polícia Rodoviária Federal, teve início no dia 30 de novembro.

Continue Lendo

Imprimir

  • 1
  • 2